Lion


Baseada em uma história real, o filme mostra uma criança indiana, Saroo, (Sunny Pawar) de cinco anos de idade, uma criança otimista que trabalha com seu irmão Guddu durante o dia para levar algo de comer durante a noite para a sua mãe, Kamla, e a sua irmã mais nova, Shekila.

Certo dia, ele decide trabalhar com seu irmão à noite, mas cansado e com sono, se separa de seu irmão mais velho, e acaba dormindo num comboio que o afasta milhares de quilômetros de casa.

Sozinho em Calcutá, sem falar bengali, e obrigado a viver na rua com tantos outros abandonados, acaba num orfanato onde é adotado por uma família australiana. Nessa parte da história podemos observar que grande parte do destino das crianças perdidas na Índia pode ser bastante trágico. Garth Davis consegue mostrar esse drama sem transformar o filme em algo sensacionalista ou exagerado, a ponto de chocar os espectadores.

Vinte e cinco anos depois, Saroo (Dev Patel) decide buscar uma forma de reencontrar sua família biológica, mas sem querer magoar seus pais adotivos, ou deixar de amparar seu irmão, também adotivo, que sofre de uma depressão bastante profunda. E com o apoio de sua companheira, acaba por descobrir sua verdadeira origem.

Atenção! Spoiler

Saroo, depois de ficar perdido por mais de 25 anos, foi a Ganesh Talai em 12 de fevereiro de 2012.

Ao reencontrar sua mãe biológica, descobre que, naquela mesma noite quando subiu no vagão do trem vazio, adormecendo e lá ficando preso por dias sem saber para onde estava sendo levado, seu irmão Guddu, morreu atingido por trem não muito longe da plataforma.

A mãe de Saroo, Kamla, nunca perdeu a esperança de que um dia Saroo pudesse retornar a seu lar, e nunca saiu de lá. Kamla não se surpreendeu com o retorno de seu filho, e disse que a felicidade em seu coração era maior e mais profunda que todo o oceano.

Saroo descobriu depois de todos esses anos, que quando tinha cinco anos de idade, não conseguia pronunciar o nome de sua cidade e nem seu nome corretamente. Seu verdadeiro nome era "Sheru", que significa Leão.

Em 2013 Sarroo retornou a Galesh Talai, acompanhado de sua mãe adotiva, para visitar e apresentar a sua verdadeira mãe a sua família adotiva.

Direção: Garth Davis
Elenco: Dev Patel, Rooney Mara, Nicole Kidman, Sunny Pawar, Abhishek Bharate

 
Dev Patel, Rooney Mara, Nicole Kidman, Sunny Pawar, Abhishek Bharate
 
   

Informações importantes para crianças desaparecidas

Mais de 80.000 crianças são perdidas anualmente na Índia.

Em 2015 a ministra do Desenvolvimento para as Mulheres e as Crianças, Maneka Gandhi, apresentou uma nova ferramenta para o combate ao tráfico de menores na Índia. A ideia foi uma sugestão do Primeiro-ministro Narendra Modi e consiste numa página de Internet, onde as pessoas podem reportar o desaparecimento de crianças, carregando ou transferindo informações, fotografias e vídeos, para a base de dados do site.

“Sentimos que era necessário criar este portal, onde as famílias podem inserir detalhes e fotografias quando uma criança desaparece. Se alguém vir uma destas crianças, pode carregar a informação e a polícia investiga se há uma correspondência”, informou Gandhi.
O tráfico de menores é um dos maiores flagelos sociais da Índia e contam-se cerca de milhares de desaparecimentos por ano, segundo as informações do Ministério do Desenvolvimento para as Mulheres e as Crianças (MDMC), majoritariamente nas áreas pobres rurais ou nos meios urbanos desfavorecidos. A grande maioria das crianças é sequestrada ou vendida para exploração sexual ou para trabalhar para as próprias redes de tráfico.

Maneka Gandhi acredita que as redes sociais podem ter um papel fundamental no rastreio de crianças desaparecidas, uma vez que possibilitam uma transmissão rápida da informação e unem as pessoas à volta deste tipo de causas.

Para justificar a criação do portal, a ministra relembrou o caso de Jhanvi Ahuja, uma criança de três anos que desapareceu e foi rapidamente encontrada devido a uma campanha criada no Facebook, intitulada Bring back Jhanvi (Devolvam a Jhanvi), que cedo se propagou nas redes sociais Twitter e Whatsapp, gerando uma onda de apoio de grande escala na Internet.

“É importante obter as informações relacionadas com as crianças desaparecidas, mas é igualmente importante que essas informações sejam trocadas e partilhadas rapidamente”, disse Gandhi.

O Khoya Paya não é a única ferramenta on-line utilizada para localizar crianças desaparecidas.
 Existe outro portal, o TrackChild, gerido pelo Ministério dos Assuntos Internos, mas destina-se à comunicação entre os vários departamentos policiais do país.

Maneka Gandhi esclareceu que o site tem como fim a troca de informações entre o “homem comum e o Governo”.

De qualquer forma, a ministra informou que o TrackChild e o Khoya Paya estão associados e a informação será automaticamente partilhada entre eles, assim como os dados que as pessoas possam transmitir através da linha de assistência telefônica oficial.

Este, sem dúvidas é um grande passo para encontrarmos crianças que podem não ter a mesma sorte de Lion - Saroo.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...