Eis os Delírios do Mundo Conectado


Eis os Delírios do Mundo Conectado 
Lo and Behold, Reveries of the Connected World, 2016

O quanto somos dependentes da tecnologia, mais especificamente da internet?

Uma visão que não condena e ao mesmo tempo aprova, com louvor, os vários acontecimentos desde o fatídico dia em que, em 1969, a primeira mensagem foi enviada de um computador a outro, separados por 400 milhas de distância.

“Lo”

 A intenção era escrever LOG, mas a rede caiu e “LO” virou um termo profético, já que é costumeiramente usado na expressão “lo and behold”, que significa “e eis” e que  dá nome ao documentário.

O documentário de Werner Herzog é dividido em dez pequenos capítulos, sendo que cada qual trata de assuntos diferentes, mas dentro da mesma proposta, o que nos proporciona a uma análise sobre os impactos exercidos pela internet na sociedade contemporânea – que passa grande parte do seu tempo conectada no mundo virtual por causa das necessidades e demandas da vida moderna – bem como uma exploração aprofundada, filosófica e provocativa sobre os limites e as fronteiras da internet.

O lendário mestre Werner Herzog (Grizzly Man, Cave of Forgotten Dreams) examina o passado, o presente e o futuro em constante evolução da Internet em Lo e Behold: Reveries of the Connected World. Trabalhando com o NETSCOUT, um líder mundial em garantia de serviço em tempo real e segurança cibernética, que veio a bordo como um produtor e levou-o para um novo mundo, Herzog entrevista indivíduos estranhos e fascinantes – desde pioneiros da Internet até as vítimas de radiação sem fio, cujos relatos e reflexões tecem um retrato complexo do nosso admirável mundo novo. Ele descreve a Internet como uma das maiores revoluções que nós experimentamos como seres humanos, mas controla seu entusiasmo por meio de histórias terríveis sobre vítimas de assédio on-line e vício em Internet.

Essas conversas provocativas revelam as maneiras pelas quais o mundo on-line transformou a forma como praticamente tudo no mundo real funciona, desde negócios à educação, viagens espaciais aos cuidados de saúde e ao coração de como conduzimos nossos relacionamentos pessoais.

Nas palavras do produtor executivo Jim McNiel:
 "É uma viagem até Werner, com sua imaginação imensa e sua mente inquisitiva, não esperava. A menos que você tenha vivido no espaço tecnológico, você ainda não aprecia plenamente o que está lá. "

Herzog acrescenta:
" É uma das maiores revoluções que nós, como seres humanos, estamos vivenciando ".


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...