La Luna - Pixar

Influenciado pelo relacionamento com seu pai e avô, enquanto crescia ao lado deles na mesma casa, Enrico Casarosa,  diretor do curta-metragem “La Luna”, sentia como se ele fosse um ponto de discórdia entre os dois. Achava que havia algo interessante ali para uma história agradável sobre um menino tentando encontrar sua própria voz entre duas vozes maiores.

Além disso, histórias maravilhosas e fantásticas como “The Distance of the Moon” (sobre alguém colocando uma escada na lua para obter leite); livros como “O Pequeno Príncipe”; o curta de “Wallace & Gromit”, “A Grand Day Out”, aonde os personagens vão até a lua e tem queijo e biscoitos, porque a lua é feita de queijo;  idéias malucas sobre a lua, fizeram com que Enrico Casarosa pensasse que seria divertido criar meu próprio mito fantástico.

O Curta conta a história de um garoto que está sendo levado pela primeira vez para trabalhar na companhia de seu pai e de seu avô, em alto mar.

Enquanto estão navegando em um modesto barco de madeira, subitamente param…
E esperam...

Uma grande surpresa aguarda o menino. Ele descobre o tipo incomum de trabalho da sua família.

O menino se espelha no pai e imita o seu coçar bigodes, depois olha para o avô e reproduz o coçar de ouvido. Associa a vassoura do avô a sua barba e a do pai ao seu bigode tipo escovão.

Ele seguirá o exemplo de seu pai, de seu avô, ou encontrará o seu próprio caminho?

Incentivado pelos dois, ele sobe a escada e fixa uma âncora na Lua mantendo o barco firme, preso a uma corda.
Então se deslumbra com o que encontra... O chão repleto de estrelas cintilantes.

Três gerações com um mesmo sonho e mesmo objetivo.
Pai, avô e o menino, cada qual com uma vassoura.

Os três seguem em seu trabalho, por toda noite, até que retornam ao pequeno barco, recolhendo a escada e a corda com a âncora.

Na cena final, a surpresa.





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...