A Coisa Perdida, 2010



Um menino encontra uma estranha criatura em uma praia e decide encontrar uma casa para ela em um mundo onde todo mundo acredita que há coisas muito mais importantes para se importar.


O Curta “The Lost Thing” venceu o Oscar de Melhor Curta de Animação em 2011

The Lost Thing é um curta de animação, de Shaun Tan and Passion Pictures Australia

A Coisa Perdida


Tradução
Quer ouvir uma história?
Bem, eu conhecia algumas bem interessantes.
Algumas tão engraçadas que os fariam morrer de rir.
Outras tão terríveis que não iriam querer repeti-las.
Agora não me lembro de nenhuma delas.
Então contarei a de quando encontrei a coisa perdida.

Tudo aconteceu muitos verões atrás, lá na praia.
Como de costume, eu procurava garrafas pra minha coleção.
Até avistar a coisa.
Ela não estava fazendo nada demais.
Apenas estava lá, de um jeito bem estranho.
Sabe! Um jeito triste e perdido.
Ninguém mais parecia notá-la. Ocupados demais fazendo outras coisas, eu acho.

Olá?

Acabou se mostrando bem amistosa.
E brinquei com a coisa quase a tarde toda.
Foi muito divertido!
Mas o tempo todo sentia que algo não estava certo.

O tempo passava e com ele, a probabilidade de alguém vir buscar a coisa.
Logo não havia como negar a triste realidade.
Ela estava perdida.

Perguntei a algumas pessoas se sabiam algo sobre ela.
Levei a coisa perdida até a casa do Pete.
Pete tinha conceitos sobre quase tudo.

"Legal" - ele disse.

Pete não sabia que coisa ela era, exatamente.
Mas disse que sempre era alguma coisa.
Que toda manifestação física pode ser identificada empiricamente por observação, medição calibrada e experimentação controlada.
Por fim, Pete se rendeu.
Concluiu que a coisa não era nem viera de lugar nenhum.

"Algumas coisas são assim." - ele disse.
Estão simplesmente perdidas.

Não havia nada a fazer, senão levar a coisa pra minha casa.

Quanto aos meus pais...
Sabia que mamãe ficaria aflita com a sujeira dos pés.
E meu pai, com todos os tipos de doenças misteriosas.
Ambos queriam que a levasse de volta pra onde a encontrei.

Mas ela está perdida! - eu disse.
Não que fizesse diferença.
Decidi esconder a coisa no barracão dos fundos.
Pelo menos até decidir o que fazer em seguida.
Não podia simplesmente deixá-la vagando pelas ruas.

A coisa perdida parecia feliz.
Mas não podia mantê-la no barracão pra sempre.
Meus pais acabariam descobrindo ao procurar um martelo ou algo assim.
Era um verdadeiro dilema.

Sente que sua rotina foi inesperadamente perturbada?
Está sofrendo com bens não solicitados?
Objetos sem nome?
Artefatos incômodos de origem desconhecida?
Coisas que simplesmente não se enquadram?
Não se apavore!
Temos um lugar para colocá-las.
O Departamento Federal de Miudezas.

Na manhã seguinte pegamos um bonde pro outro lado da cidade.
Chegamos a um edifício alto e cinza, sem janelas.
Cheirava a desinfetante.

Tenho uma coisa perdida - disse pra recepcionista.

"Preencha os formulários." - ela suspirou.

Procurava por uma mesa quando subitamente senti algo tocar meu cotovelo.
Então ouvi uma voz baixinha.

- Se realmente se importa com essa coisa, não devia deixá-la aqui.
Esse é um lugar pra esquecer, deixando pra trás. Aqui, pegue isso.

Valeu! - eu disse.

- Não devia deixá-la aqui...

Era uma espécie de indicação, eu acho.
Não parecia muito importante.
Mas parecia apontar pra algum lugar.

Acabamos encontrando o que parecia ser o lugar certo.
Uma abertura escura em uma ruazinha anônima.
O tipo de lugar que nem se nota se não estiver procurando.

Ainda penso na coisa perdida de vez em quando.
Especialmente ao ver de relance algo que não se encaixa.

Sabe! Algo com um jeito estranho, triste e perdido.
Vejo esse tipo de coisa cada vez menos hoje em dia.
Talvez não haja mais tanta coisa perdida.
Ou talvez... eu simplesmente tenha parado de percebê-las.
Ocupado demais fazendo outras coisas, eu acho.


Oz: Mágico e Poderoso, Oz: The Great and Powerful (2013)


Oscar Diggs, mais conhecido como Oz, (James Franco) é um medíocre mágico de um circo mambembe, sem ética, mas com o grande sonho de se tornar magnífico.

Tem como ídolo o cientista Thomas Edison, inventor da lâmpada elétrica, do fonógrofo e do cinescópio.

Após uma apresentação catastrófica em Kansas, e com problemas devido a suas investidas sobre as mulheres, ele acaba tendo que fugir do circo em um balão, que é levado por um tornado até a magnífica Terra de Oz.

Chegando a Terra de Oz, sua primeira impressão é que ali vai adquirir fama e fortuna, mas, o que não sabe, é que terá de enfrentar as feiticeiras Theodora (Mila Kunis), Evanora (Rachel Weisz) e Glinda (Michelle Williams) no mundo encantado.

 Relutantemente envolvido nos problemas da Terra de Oz e de seus habitantes, ele precisa descobrir quem é a bruxa má e quem é a bruxa boa.  

Lançando mão do ilusionismo e com a ajuda de alguns habitantes da Terra Mágica (o macaco voador Finley, uma bonequinha de porcelana cheia de personalidade e um inventor da Terra de Oz), Oz se transforma não apenas no grande e poderoso Mágico de Oz, mas também descobre a bondade em seu interior.


 Oz, Mágico e Poderoso: Trailer


Através de uma narrativa linear, caminhamos na Terra Mágica de Oz, 20 anos antes da chegada de Dorothy, da obra original de L. Frank Baum - O Mágico de Oz, de 1939. 

A decisão do diretor Sam Raimi de apresentar a vida de Oz no Kansas em preto e branco, com uma projeção menor, e a explosão de cores e tela cheia assim que o mágico chega a Terra de Oz, me sugeriu um mergulho no inconsciente.

A transição do mundo consciente, monótono e sem perspectivas do protagonista, para o mundo do inconsciente, aquilo que ele sempre almejava – fama e fortuna. 

O próprio nome da Terra Encantada, Oz, mostra nada mais nada menos que aquele é o seu mundo desconhecido e encantado, o seu subconsciente. 

Ao mesmo tempo, o inventor que vivia na Terra de Oz, o macaco voador Finley e a bonequinha de porcelana com as perninhas quebradas que ele conserta, são, respectivamente, a representação de seu ídolo Thomas Edison, de seu ajudante  Frank, e da garotinha paralítica que o pede para fazer uma mágica para que ela possa voltar a andar.

Este era o seu desejo subconsciente. Ter Thomas Edison a seu lado, assumir que Frank era seu melhor amigo, e poder fazer a garotinha voltar a andar. 

O cenário colorido, com paisagens belíssimas, nos transporta junto a Oz em seu mergulho no inconsciente.

E ele aprende a grande lição – é necessário lidar com nossas sombras, nossos medos, e não ignorá-los, para poder vir a se transformar em uma pessoa melhor e bem resolvida. 

No final, Quando Oz entrega os presentes para seus amigos, o filme faz uma alusão a que qualquer ser humano pode vir a ser Mágico e Poderoso, sem necessitar de poderes sobrenaturais.

Basta ouvir a voz do coração e perceber o que cada um procura dentro de si mesmo.

Desta forma encontra-se a paz e a felicidade que tantos almejam.

Um filme para adultos e crianças.

Mais uma aventura fantástica da Walt Disney Pictures.
 

Título Original: Oz: The Great and Powerful
Direção: Sam Raimi
Elenco: James Franco, Mila Kunis, Michelle Williams, Rachel Weisz, , Abigail Spencer, Joey King, Zach Braff, Bill Cobbs, Martin Klebba, Ted Raimi
Produção: Joe Roth
Roteiro: Mitchell Kapner, David Lindsay-Abaire,
Fotografia: Peter Deming
Trilha Sonora: Danny Elfman
Duração: 128 min.
Ano: 2013
País: EUA
Gênero: Fantasia
Distribuidora: Disney
Estúdio: Roth Films 
Torrent
  
 Curiosidades 
- Mais de três mil adereços foram usados no filme, com 1,4 mil deles fabricados especialmente para a produção. Isso sem incluir as cinco mil moedas que o aderecista-chefe Russell Bobbitt fez para encher a sala do tesouro de Oz.
Um lado da moeda traz a imagem da Estrada de Tijolos Amarelos e o outro, uma imagem do autor L. Frank Baum. 
 

Lincoln, 2012

Sinopse
Em um país dividido pela guerra e varrido por fortes ventos de mudança, Lincoln (Daniel Day-Lewis) segue estratégia para encerrar a guerra, unir o país e abolir a escravatura.

Com coragem moral e determinação férrea de vencer, suas escolhas nesse momento crítico mudarão o destino das gerações futuras.



Lincoln - Trailer




Diretor: Steven Spielberg
Steven Spielberg
Elenco: Daniel Day-Lewis, Sally Field, Joseph Gordon-Levitt, Tommy Lee Jones, Jackie Earle Haley, Lee Pace, John Hawkes, Tim Blake Nelsons, James Spander e David Russell Strathairn.
Produção: Steven Spielberg, Kathleen Kennedy
Roteiro: Tony Kushner, John Logan, Paul Webb, baseado na obra de Doris Kearns Goodwin
Fotografia: Janusz Kaminski
Trilha Sonora: John Williams
Duração: 153 min.
Ano: 2012
País: EUA, Índia
Gênero: Drama
Cor: Colorido
Distribuidora: Fox Film
Estúdio: Amblin Entertainment / DreamWorks SKG / Imagine Entertainment / Reliance Entertainment / Participant Media / The Kennedy/ Marshall Company / Twentieth Century Fox Film Corporation / Parkes/MacDonald Productions
Classificação: 10 anos
Torrent
Elenco
Daniel Day-Lewis, Sally Field, Joseph Gordon-Levitt, Tommy Lee Jones, Jackie Earle Haley, Lee Pace, John Hawkes, Tim Blake Nelsons, James Spander e David Russell Strathairn.
Baseado no livro “Team of Rivals: The Genius of Abraham Lincoln”, de Doris Kearns Goodwin, o filme se passa durante a Guerra Civil norte-americana, que acabou com a vitória do Norte.

Ao mesmo tempo em que se preocupava com o conflito Abraham Lincoln (Daniel Day-Lewis), travava uma batalha em Washington para aprovar a 13ª Emenda Constitucional que acabaria com a escravidão.


Thriller político misturado a história dos últimos meses de vida de Abraham Lincoln, o 16º presidente americano, que liderou o país durante a sua Guerra Civil (1861-1865), quando os estados do norte lutaram contra os do sul pela libertação dos escravos.

A questão da abolição foi um dos motivos da guerra civil.

O Norte, comandado pela União, e os Estados separatistas do Sul, os Confederados, cuja economia agrária dependia dos milhares de negros escravos que seriam libertos pela nova lei.

Revela a vida privada do presidente, sua relação com a esposa, filho. 

Estratégias políticas para aprovar a 13ª Emenda Constitucional que acabaria com a escravidão no país, e a algumas cenas da Guerra Civil. A guerra não foi o foco de Spielberg.

O dilema moral de Lincoln é a base do filme.

Estender um pouco mais o conflito entre norte e sul para a aprovação da abolição, que significaria o possível fim da guerra e botaria pressão na Câmara na hora da votação; ou encerrá-lo de vez e evitar mais mortes já que os Confederados já procuravam negociar uma rendição.

Logo no início do filme, Lincoln vai até o campo de batalha e conversa com um Cabo negro sobre a questão do negro em campo de batalha receber menos que o branco, além de não ter oficiais comissionados negros. Surge aí um grande discurso:

“- Agora que as pessoas brancas têm se acostumado a ver homens negros com armas, lutando em seu nome, e agora que podem tolerar soldados negros recebendo salário igual, talvez em alguns anos eles possam aceitar a idéia de tenentes e capitães negros. Em 50 anos, talvez um coronel negro. Em cem anos... o voto.”

"- Que todos nós aqui altamente resolvemos que estas mortes não serão em vão. Que esta nação, sob Deus, deve ter um novo nascimento de liberdade, um governo do povo, pelo povo, para o povo, não perecerá da terra."

Abraham Lincoln foi reeleito para a presidência em um país destruído pela guerra civil, e, em plena crise econômica, Barack Obama é reeleito.

O forte desde filme é a grande atuação do elenco, em especial Daniel Day-Lewis, Sally Field e Tommy Lee Jones e pela direção de Spielberg.

A Feiticeira da Guerra - War Witch - Rebelle (2012)




“Sairá de meu ventre, um dia.
Então, tenho que começar a lhe contar como me tornei uma soldada com os rebeldes.
Ouça com atenção enquanto conto minha história.
Porque é importante que compreenda a vida da sua mãe, antes que deixe meu ventre.
Porque quando você sair
Não sei se Deus vai me dar força suficiente para te amar...
Decidi lhe chamar de Mago, como meu marido que morreu.
Porque, espero que um dia, você se torne corajoso e forte como ele.”

Diretor: KIM NGUYEN
Roteiro: Kim NguyenFotografia: Nicolas Bolduc
Montagem: Richard ComeauElenco: Rachel Mwanza, Alain Bastien, Serge Kanyinda
Produtor: Pierre Even, Marie-Claude Poulin

Torrent



Vencedor do Urso de Prata de melhor atriz (Rachel Mwanza) no Festival de Berlim.

O Filme retrata a história da Guerra civil na África, sob a visão de uma menina, que ao ter sua aldeia dizimada, é obrigada a matar os próprios pais, e então, é iniciada na arte da Guerrilha.

Mostra a tortura psicológica na formação das crianças guerrilheiras, as superstições, lendas e rituais da população local.
Komona (Rachel Mwanza) encontra o apoio de um dos guerrilheiros, um pouco mais velho que ela, o Mago (Serge Kanyinda).
Ela se transforma na Bruxa Do Grande Tigre Real, a Feiticeira da Guerra, capaz de ver e entender os fantasmas da floresta, essencial para a vitória e sobrevivência dos guerrilheiros.
Filmado no Congo, mistura a beleza da selva com os horrores de uma Guerra e a miséria da população.
No meio do caos, existe espaço para o amor e esperança de dias melhores.
Um Filme forte, e ao mesmo tempo encantador.
Até que ponto podemos chegar na luta pela sobrevivência...





Sinopse
Depois de ter sua vila queimada por rebeldes e seus pais assassinados numa guerra civil na África, a menina Komona é levada para a floresta para lutar como uma criança-soldado.
Seu brutal comandante não só a treina para o uso de armas, mas também a força a ter relações com ele.
Procurando por abrigo no meio do horror, ela se apega a um garoto albino, um pouco mais velho, que ela chama de “Mágico”.
Depois de escaparem juntos, Komona deve retornar à sua vila natal para enterrar os pais.
Apesar de todos os horrores que encontra pelo caminho, Komona ainda tem esperança.

Argo (2012)


Sinopse 
Em 1979, durante crise política iraniana, Tony Mendez (Bem Affleck), especialista em disfarces, é recrutado pela CIA para resgatar seis norte-americanos, refugiados na casa do embaixador canadense em Teerã. Para a missão, Mendez e um maquiador de Hollywood criam um falso filme para tentar tirá-los do país.
Trailer Legendado






Diretor: Ben Affleck
Elenco: Bryan Cranston, Ben Affleck, John Goodman, Taylor Schilling, Alan Arkin
Produção: George Clooney, Grant Heslov, David Klawans
Roteiro: Chris Terrio
Fotografia: Rodrigo Prieto
Duração: 120 min.
Ano: 2012
País: EUA
Gênero: Drama
Cor: Colorido
Distribuidora: Warner Bros.
Estúdio: GK Films / Smoke House / Warner Bros. Pictures
Classificação: 14 anos

Elenco

Argo [Trailer Music] "Dream On" - Aerosmith





Filme baseado em história real, que mais parece um roteiro de cinema. Retrata a situação política ocorrida na década de 70 entre Estados Unidos e Irã.

Em 1979, com a chegada ao poder do aiatolá Khomeini, a revolução iraniana atinge seu ápice.

Os Estados Unidos havia apoiado o governo de opressão ao povo iraniano do antigo Xá e lhe deu asilo político.
Militantes atacam a embaixada dos EUA e tomam 52 americanos como reféns.

Em meio ao caos, seis diplomatas americanos conseguem escapar e se refugiam na casa do embaixador canadense no Teerã.

Lá eles vivem durante meses, sob sigilo absoluto, enquanto a CIA busca um meio de retirá-los do país em segurança.

A melhor opção é apresentada por Tony Mendez (Ben Affleck), um especialista em exfiltrações, que sugere que uma produção de Hollywood seja utilizada como fachada para a operação, aproveitando o sucesso de filmes como "Guerra nas Estrelas" e "A Batalha do Planeta dos Macacos".

Para isto, criam um filme falso, a ficção científica Argo, que necessitava das paisagens desérticas do Irã como locação.

O projeto segue adiante com a ajuda do produtor Lester Siegel (Alan Arkin) e do maquiador John Chambers (John Goodman), que conhecem bem como funciona Hollywood.

A crise dos reféns no Irã terminou em 20 de janeiro de 1981, quando todos foram libertados.
Eles passaram 444 dias em cativeiro.

Fica difícil fazer uma crítica em cima da história, já que o filme ilustra fatos reais.

Nota-se a preocupação de se retratar o figurino da época, assim como o linguajar, corte de cabelo, e até a técnica de filmagem.

Argo é um filme político, de aventura, suspense, com um toque de comédia.
Uma adaptação de uma história real, revelando momentos dramáticos de duas sociedades distintas, um registro da história.

Personagens reais junto ao Presidente Carter


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...