A Ilha



O curta começa citando uma frase:

“É necessário sair da ilha para ver a ilha.
Não nos vemos se não saímos de nós”.

Trecho da obra "O Conto da Ilha Desconhecida" de José Saramago, onde um personagem busca o conhecimento e a compreensão de si próprio através de sua luta na sociedade local, onde as regras entram em contradição com seus sonhos e desejos mais profundos, e que somente sua ação será capaz de transformar o sonho em realidade. O personagem é que o agente da sua transformação.



Direção: Alê Camargo
Trilha Sonora Original: Charles Tôrres
Desenho Sonoro: Mauicio Fonteles
Equipe 3D: Alan Monteiro, Alexandre da Costa, Bruna Lobato, Erick de Farias, Fabiana Catunda, Felipe Benvólio, Jefferson Soares, João Rabelo, Juliana Fontes, Paulo Lima, Thiago Perrone, André Araújo, Bruno Godinho, Carolina de Oliveira, Edno de Freitas, Frederico Kusel, Jefferson da Silva, Nicolas Barros, Renan de Alencar, Rodrigo Guimarães, Tatiana Canelhas.

Ao tentar atravessar uma avenida de uma grande cidade, um pedestre, Edu, se vê preso em uma ilha entre um mar de carros. Começa aí a sua luta para a sobrevivência. Não se sabe quanto tempo se passa, mas o homem vai mudando, vai ficando barbudo e magro, igual ao personagem que ele vê antes de tudo acontecer. E termina com um outro personagem, jovem como ele no início da história, assustado com a imagem do homem barbudo e maltrapilho em que Edu se transforma.

Profundo, inteligente e muito bem humorado, nos faz refletir sobre a vida na sociedade. Nossa conduta frente a necessidades e adversidades do dia a dia, nossas escolhas. Não há tempo determinado para encontrarmos o que desejamos, a única coisa necessária é decidir:

Ir ou ficar?

Muitas vezes isto nos assusta.É preciso coragem para se encontrar o que se almeja.

Ir é avançar para a vida, buscando seus objetivos e metas.
Ficar é se isolar, não correr riscos.

Muitas vezes nos encontramos sozinhos, isolados, no meio de uma multidão de pessoas, no caso do curta, no meio de uma multidão de carros. Não seremos os primeiros e nem seremos os últimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...