O Homem Elefante - The Elephant Man (1980)



"Eu não sou um elefante,
Eu não sou um animal,
Eu sou um ser humano,
Eu sou um homem” 
O Homem Elefante - Trailer
 

Baseado em manuscritos do Dr. Frederick Treves, o filme relata a história de Joseph Carey Merrick (no filme - John Merrick), cidadão Inglês (05 de agosto de 1862 a 11 de abril de 1890). Filho de Mary Jane Potterton e Joseph Rockley Merrick, mais velho de três irmãos, herdou da mãe uma doença que deformou 90% de seu corpo, tornando sua aparência repugnante. Primeiro diagnosticado com Elefantíase, depois Neurofibromatose tipo I e em 1979, através de estudos de DNA, levantou-se a suspeita de se tratar de Síndrome de Proteus, que afeta tecidos e não nervos.


Em sua nota autobiográfica, Merrick conta que a sua deformidade começou a se desenvolver aos três anos de idade, sob a forma de pequenas calosidades do lado esquerdo do corpo. A mãe morreu quando ele tinha 10 anos. O pai casou-se novamente, mas foi rejeitado pela madrasta. Forçado a sobreviver vendendo quinquilharias nas ruas, Joseph Merrick era constantemente humilhado e atormentado pelas crianças das redondezas.

 Partiu de casa e por duas vezes foi para o abrigo de Leicester Union, em Leicester. Joseph não conseguia emprego durante a maior parte da sua vida. Em 29 de agosto de 1884, aos 22 anos, conseguiu um emprego de figurante num circo, onde foi tratado de forma decente e conseguiu juntar uma considerável quantia. A certa altura da sua carreira no circo, foi exibido na parte de trás de uma loja abandonada na Mile End Road, em Londres (hoje chamada London Sari Centre), onde o médico Frederick Treves o viu. Quando os shows de aberrações foram proibidos por lei no Reino Unido, em 1886, Joseph partiu, em busca de emprego, para a Bélgica, onde foi maltratado e abandonado por um empresário do ramo de espetáculos, que ainda lhe roubou as economias.

Retornou então para Londres, onde Treves lhe arranjou um quarto permanente no Hospital onde trabalhava, e tornou-se uma espécie de celebridade na alta sociedade vitoriana. Iniciou uma amizade com a Princesa de Gales e com a Rainha Vitória.

Apesar de tudo, seu maior desejo era ir para um hospital de cegos, onde poderia encontrar uma mulher a quem a sua aparência não repugnasse.

Joseph esteve sob os cuidados do Hospital de Londres até a sua morte, no dia 11 de abril de 1890, aos 27 anos de idade.
Numa tentativa de imitar o comportamento normal de outras pessoas, Joseph teria se reclinado para dormir, causando assim um deslocamento do pescoço, que não suportava o peso da cabeça.
Seu esqueleto foi preservado e exposto durante algum tempo no Hospital Real de Londres. Hoje, resta apenas um pequeno museu sobre a sua vida. 
Torrent 

Tributo a Joseph Carey Merrick,
Também conhecido como “O Homem Elefante”






















Dirigido por David Lynch 
Com John Hurt, Anthony Hopkins, Anne Bancroft 

“Um filme de beleza incrível! Um clássico com 8 indicações ao Oscar, 4 ao Globo de Ouro e 7 ao BAFTA. Fala sobre a ignorância, a inteligência e o carinho que um ser humano pode ter para com o outro.

Filmado em preto e branco repleto de contrastes radicais e sombras pesadas, nos reporta a época em que viveu Joseph Merrick, o clima opressivo da Inglaterra no auge de sua Revolução Industrial. Retrata bem a impressão que temos do que não é considerado normal - repulsa, pena ou preconceito.

Mostra duas faces da exploração do Homem. Treves se revolta com a exploração que é feita de John nos circos, e acaba percebendo que ele próprio, na tentativa de ajudar John, também o expõe, só que de modo diferente. A exposição, que um dia foi maléfica para o homem, passa a ser o que lhe garante prestígio e dignidade.


Leva-nos a refletir sobre a definição de belo e feio, quem realmente seria o animal. Um ser humano com o corpo desfigurado, mas que possuía uma imensa compaixão e capacidade de perdoar a todos, versus a brutalidade animalesca dos seres humanos perfeitos fisicamente que se aproveitam dos defeitos dos outros seres humanos para se divertir e ganhar dinheiro.

Sem dúvida alguma, um Clássico que não pode deixar de ser visto, e sentido.


Joseph Merrick aos 26 anos.
Joseph Merrick em 1888.



















Trecho do poema de Isaac Watts com que Joseph finalizava suas cartas

“De fato, a minha aparência é algo medonha,
Mas censurar-me é censurar a Deus.
Pudesse eu recriar-me novamente,
Não te decepcionaria.
Pudesse eu abarcar o mundo de pólo a polo,
Ou agarrar o oceano num abraço.
Aí, eu seria medido pela minha alma,
A base da mente do homem.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...