Ilha das Flores



Um irônico e divertido retrato da mecânica da sociedade de consumo, acompanhando a trajetória de um simples tomate, desde a plantação até ser jogado fora. O curta aborda o processo de geração de riqueza, as desigualdades sociais, econômicas e culturais, na medida em que contrasta a força do apelo consumista, o desperdício e a própria sobrevivência. 

Ilha das Flores


Prêmios
  • Prêmio Margarida de Prata da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil como o "melhor filme brasileiro do ano" em 1990
  • Eleito pela crítica européia como um dos 100 mais importantes curtas-metragens do século. Ilha das Flores está listado no livro 1001 Filmes para ver antes de morrer, organizado por Steven Jay Schneider
  • Melhor Curta no Festival de Gramado em 1989
  • Melhor Edição no Festival de Gramado em 1989
  • Melhor Roteiro no Festival de Gramado em 1989
  • Prêmio Crítica e Público no Festival de Clermont-Ferrand em 1991
  • Prêmio da Crítica no Festival de Gramado em 1989
  • Prêmio do Público na Competição "No Budget" no Festival de Hamburgo em 1991
  • Urso de Prata no Festival de Berlim em 1990

Produção: Giba Assis Brasil, Mônica Schmiedt, Nôra Gulart
Fotografia: Roberto Henkin, Sérgio Amon
Roteiro: Jorge Furtado
Edição: Giba Assis Brasil
Direção de Arte: Fiapo Barth
Trilha original: Geraldo Flach
Empresa(s) produtora(s): Casa de Cinema de Porto Alegre
Narração: Paulo José
Ano: 1989


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...