Malévola


Uma jovem de asas e chifres brinca com outras criaturas mágicas do reino de Moors. Tudo em Moors é beleza e alegria. Mas existe um reino próximo, habitado por seres humanos, onde tudo gira em torno do poder, da força e da ambição, sob o controle de um rei tirano.


Malévola é a guardiã de seu reino e em certo dia, encontra um ser humano, o menino Stefan, que buscava algo que pudesse roubar. Ela descobre e faz com que ele devolva a pedra preciosa e a devolve a seu lugar.


Enquanto crianças, sempre se encontram. Mas com o passar dos anos, a ambição fala mais forte que o amor e a amizade.

Anos se passam, Stefan retorna ao reino de Moors e reconquista o puro coração da fada, que acreditava no amor verdadeiro. Mas ele não tem amor, tem cobiça. E para tornar-se rei do reino dos homens, atraiçoa-a, cortando-lhe as asas.

Com seu coração ferido, uma mulher forte e protetora dos mais frágeis, se transforma pela dor e pelo sentimento de traição. Não consegue esquecer o ser amado, e só pensa em um dia conseguir sua vingança.

Malévola, agora sem suas asas, tem Diaval o homem-corvo, seus olhos nas alturas que ela não pode mais visitar. E, quando ela fica sabendo do nascimento da filha do rei Stefan, Malévola, numa mistura de amor e ódio, visualiza o momento certo para sua vingança. E em uma entrada triunfal, lança uma maldição sobre a pequena Aurora: Aos 16 anos, dormirá para sempre, e somente um beijo de amor verdadeiro será capaz de despertá-la.


A história da Bela Adormecida é recontada, ampliada e reinventada com o Filme Malévola.

Malévola é uma história de amor. Tanto da falta, quanto do excesso, e as suas consequências.

Toda essa redefinição do amor é feita em estágios: paixão, envolvimento, confiança, traição, redescoberta.

Nessa trajetória observamos os altos e baixos da vida, onde muitas pessoas precisam enfrentar, por elas mesmas, suas jornadas transformadoras, em busca de liberdade, respeito e independência.

A personagem Malévola traz em sua essência, sentimentos ambíguos: ingenuidade, envolvimento, bondade, maldade, amor, ódio, confiança e ressentimento. Mas sempre há um momento em que uma pessoa deve fazer uma escolha, e é aí que a verdadeira índole de cada um surge.


Malévola redefine o conceito do amor verdadeiro, em um conto de fadas para adultos, e também, para crianças. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...