Star Wars

Há muito tempo, em uma galáxia
muito, muito distante…

É chegado o momento de Stars Wars.
Uma nova geração está pairando no Universo!
Para quem já assistiu, um período para relembrar as aventuras dos Cavaleiros Jedi contra as Forças do Mal, os Siths.
Para quem não assistiu, uma oportunidade de conhecer estes bravos personagens, num mundo de aventuras e conquistas inimagináveis.

Muitos estão dizendo para se assistir os episódios em ordem diferente do que foi apresentada no passado. A meu ver, um erro, pois não seguirão a cronologia dos acontecimentos.

Os episódios I, II e III fala do surgimento da República até a formação do Império, a trajetória do Cavaleiro Jedi Anakin Skywalker, o Surgimento de Lorde Darth Vader e do Mestre dos Sith, Lorde Darth Sidious.

Os episódios IV, V e VI fala da nova geração, nos apresentando o Jedi Luke Skywalker, a Princesa Léia, o piloto Han Solo, a luta da Aliança Rebelde contra a tirania do Império.

Stars Wars VII - O Despertar da Força é o marco de uma nova trilogia, novo tempo com novos personagens, heróis e vilões. Esperamos que tenha a força das anteriores e que seus personagens amadureçam e cumpram seu papel, principalmente o novo vilão. É difícil ocupar o lugar de Lorde Darth Vader.

Lembre-se:
O poder do Jedi da Força flui...
Raiva, medo, agressividade…
no lado negro eles estão.
Uma vez na trilha da escuridão
para sempre dominar o seu destino irá.

I - A Ameaça Fantasma

A desordem reinava na República Galáctica.
Disputavam-se impostos sobre vias comerciais dos sistemas estrelares.
Esperando resolver o problema com um bloqueio com naves de guerra, a gananciosa Federação Mercantil parou toda a navegação para o pequeno planeta Naboo.
Enquanto o Congresso da República debatia esses acontecimentos o Chanceler Supremo mandava secretamente dois Cavaleiros Jedi guardiões da paz e da justiça, para resolverem o conflito…



II - O Ataque dos Clones

Há apreensão no Senado Galáctico.
Milhares de sistemas solares manifestam sua intenção de deixar a República.
Este movimento separatista, sob a liderança do misterioso Conde Dookan, tornou difícil para o limitado número de Cavaleiros Jedi manter a paz e a ordem na galáxia.
A Senadora Amidala, ex-rainha de Naboo, está voltando ao Senado Galáctico para votar a delicada questão de criar um Exército da República para ajudar os combalidos Jedi...


III - A Vingança dos Sith

Guerra!
A República está desmoronando sob o ataque do impiedoso Lorde Sith,
Conde Dookan.
Há heróis de ambos os lados.
O Mal está por toda a parte.
Em uma manobra surpreendente o perverso líder droide, General Grievous sequestrou o Chanceler Palpatine líder do Senado Galáctico.
Enquanto o Exército Separatista de Droidesn tenta escapar da capital sitiada com seu valioso refém dois cavaleiros Jedi lideram uma
missão desesperada para resgatar o Chanceler preso…



IV - Uma Nova Geração

É um período de guerra civil.
Espaçonaves rebeldes, atacando de uma base escondida, conseguiram sua primeira vitória contra o malvado Império Galáctico.
Durante a batalha, espiões rebeldes conseguiram roubar os planos secretos da última arma do Império, a Estrela da Morte, uma estação espacial blindada com poder suficiente para destruir um planeta inteiro.
Perseguidos pelos ameaçadores agentes do Império, Princesa Léia corre para casa à bordo de sua espaçonave, em poder dos planos roubados, que podem salvar seu povo e restaurar a paz na galáxia...



V - O Império Contra-ataca

São tempos negros para a Rebelião.
Apesar da destruição da Estrela da Morte, as tropas imperiais expulsaram as forças rebeldes de sua base secreta e os perseguem através da galáxia.
Fugindo da temida frota estelar imperial, um grupo de rebeldes liderados por Luke Skywalker estabeleceu uma nova base secreta no remoto mundo gelado de Hoth.
O malígno Lorde Darth Vader obcecado por encontrar o jovem Skywalker, enviou milhares de sondas aos lugares mais distantes do espaço.



VI - O Retorno de Jedi

Luke Skywalker voltou ao seu planeta natal, Tatooine na tentativa
de salvar seu amigo Han Solo das garras do desprezível bandido Jabba, o Hutt.
Luke ainda não sabe que o Império Galáctico iniciou secretamente a construção de uma nova estação espacial bélica mais poderosa que a primeira e temida Estrela da Morte.
Quando estiver pronta, esta arma definitiva certamente significará o fim do pequeno grupo de rebeldes que luta para devolver a liberdade à galáxia...



VII - O Despertar da Força

Luke Skywalker esta desaparecido.
Na sua ausência, a sinistra Primeira Ordem emergiu das cinzas do Império e não descansará até Skywalker, o último Jedi, ser destruído.
Com o apoio da República, a General Léia Organa dirige uma resistência valente.
Procurando desesperadamente seu irmão Luke, a fim de obter a sua ajuda para restabelecer a paz e a justiça na galáxia.
Leia enviou o seu melhor piloto em uma missão secreta para Jakku, onde um velho aliado descobriu uma pista do paradeiro de Luke …



Vida de Cachorro - A Dog's Life (1918)

Chaplin salva a vida de um cachorro na rua quando ele é atacado por outros cães. Com o cão escondido nas calças, ele entra num salão de baile, onde uma cantora é explorada pelo dono do estabelecimento. É então que dois ladrões roubam a carteira de um milionário bêbado e escondem justamente no local onde o vagabundo dorme.

Da mesma forma que Scraps (o cão) tem sua vida mudada ao ser adotado por Chaplin, agora o vagabundo tem a chance de mudar de vida, ao lado da cantora que se junta a dupla.

Um paralelo entre a vida de um vagabundo e a de um cachorro, mostrando de maneira cômica, emocionante e afetuosa, a relação entre os dois.

Elenco: Charles Chaplin, Edna Purviance

Carlitos nas Trincheiras - Shoulder Arms (1918)

Filme produzido, dirigido e protagonizado por Charles Chaplin. Uma comédia realizada no ano do término da Primeira Guerra Mundial, com lançamento em 1918, que satiriza as causas da Grande Guerra.

A história se passa na França, onde o soldado Carlitos incentiva os outros soldados em uma perigosa missão nas linhas inimigas e se transforma em um herói americano quando, em um lance de sorte, captura mais de 30 soldados alemães e, com a ajuda de uma francesa, consegue também prender o Kaiser.



Título Original: Shoulder Arms. 
Elenco: Charles Chaplin, Edna Purviance, Syd Chaplin.

Planeta Oceano

Arthus-Bertrand nos mostra as belezas dos Oceanos e a riqueza da nossa água, fonte de toda a vida na Terra. Tentando explicar os grandes mistérios naturais que cercam nosso Planeta, o filme reforça como é essencial que o Homem aprenda a viver em harmonia com os nossos oceanos.
Ainda com o intuito de promover a idéia de que devemos proteger e respeitar nosso planeta, toda a emissão de gases de efeito estufa relacionada à realização de Planeta Água foi compensada no programa Good Planet Foundation.





Oceanos

Sou apaixonada pelo Oceano, sua vida, sua flora, seus animais. 
Debaixo d’água sou tomada de uma calma imensa, uma sensação de liberdade como se eu estivesse voando…
Um mundo totalmente diferente do que estamos acostumados em nosso dia a dia.
Me maravilho a cada viagem, a cada mergulho.
Gostaria de dividir esse sentimento com vocês.

Trago aqui um filme de Jacques Perrin e Jacques Cluzaud, que nos proporciona uma viagem a vida marinha de nosso planeta, nas profundezas e na superfície da água.




The Great Dictator - O Grande Ditador - 1940

“Hannah, está me ouvindo?
Onde quer que esteja, olhe para cima!
Olhe para cima, Hannah!
As nuvens estão subindo, o Sol está abrindo caminho!
Estamos fora das trevas, indo em direção à luz!
Estamos indo para um novo mundo;
um mundo mais feliz,
onde os homens vencerão a ganância,
o ódio e a brutalidade.
Olhe, Hannah!”

Filme de 1940, do gênero comédia dramática e sátira crítica, dirigido por Charles Chaplin.

Chaplin apresenta dois personagens fisicamente idênticos, mas em situações opostas. Adenoid Hynkel (Charles Chaplin) é o grande ditador da Tomânia, uma nação que afundada numa crise passa a crer em coisas como grandes líderes e raças superiores. Já o outro, o Barbeiro dos judeus (Charles Chaplin), é o típico desajeitado que perdeu a memória na guerra e não entende o que está acontecendo em Tomânia e mais precisamente no gueto em que vive. Os dois nunca se encontram, mas suas vidas estão interligadas, pois a vida de um sempre depende das decisões do outro.

Um filme produzido em plena Segunda Guerra Mundial (1940), que será sempre lembrado pelo humor, ousadia, crítica social e criatividade, trazendo uma clara referência entre a relação de Hitler (Adenoid Hynkel) e Benito Mussolini (Benzino Napaloni).

Adenoid Hynkel assume o governo de Tomainia. Ele acredita em uma nação puramente ariana e passa a discriminar os judeus locais. Esta situação é desconhecida por um barbeiro judeu, que está hospitalizado devido à participação em uma batalha na 1ª Guerra Mundial. Ele recebe alta, mesmo sofrendo de amnésia sobre o que aconteceu na guerra. Por ser judeu, passa a ser perseguido e precisa viver no gueto. Lá conhece a lavadora Hannah (Paulette Goddard), por quem se apaixona. A vida dos judeus é monitorizada pela guarda de Hynkel, que tem planos de dominar o mundo. Seu próximo passo é invadir Osterlich, um país vizinho, e para tanto negocia um acordo com Benzino Napaloni (Jack Oakie), ditador da Bactéria.


Paródias do filme
1 - Nomes dos Personagens
Adenoid Hynkel - Adolf Hitler
Benzino Napaloni - Benito Mussolini
Garbitsch - Joseph Goebbels, político alemão, ministro da propaganda nazista e criador da solução final
Herring - Marechal Hermann Goring, comandante do exército alemão.

2 - Osterlich
Trata-se de uma paródia à Áustria do período da Segunda Guerra Mundial. O nome da Áustria, em alemão, é Österreich, gerando uma referência direta.
Osterlich é retratado na obra como uma nação pacífica, que acolhe os judeus refugiados do regime nazista da Tomânia. Porém é um país frágil, assediado tanto pela Tomânia como pela outra potência militar da história, Bactéria.

3 - Tomânia
É caricatura da Alemanha nazista.
No filme, Tomânia fora derrotada na Primeira Guerra Mundial, e durante os anos seguintes se reergueria internamente como uma nova potência industrial e militar. No momento retratado no filme, Tomânia era governada pelo ditador Hinkel e possuía uma máquina militar capaz de conquistar seus países vizinhos.

4 - Bactéria
Uma sátira à Itália fascista do período da Segunda Guerra Mundial.
No filme, Bactéria é governada pelo ditador Benzino Napaloni, e encontra-se como uma das maiores potências militares da Europa, rivalizando com Tomânia.


Acione a legenda no ícone à esquerda do ajuste de resolução

Título Original: The Great Dictator.
Elenco: Charles Chaplin, Paulette Goddard, Jack Oakie.

Carmen On Ice

Em italiano a palavra ópera significa “obra musical, trabalho”. A ópera é um gênero de música teatral em que uma ação cênica é harmonicamente cantada ou encenada e acompanhada de instrumentos musicais. As apresentações são, geralmente, feitas em teatros, acompanhadas por uma orquestra.

Através da música e da linguagem corporal, podemos compreender toda a história que nos é contada.

Carmen é uma ópera em quatro atos do compositor francês Georges Bizet, com libreto de Henri Meilhac e Ludovic Halévy, baseado na novela homônima de Prosper Mérimée. Estreou em 1875, no Opéra-Comique de Paris.

Essa ópera fala de homens e mulheres atormentados pela paixão. Retrata não o amor, mas a paixão descontrolada. Suas angústias, ciúmes, iras, insensatez e loucura.

A história se passa em Sevilha, Espanha, séc XIX.

Carmen é uma cigana que trabalha numa fábrica de cigarros. Sua beleza e sexualidade seduz os homens  e deixa as outras mulheres com ciúmes e inveja. 

A princípio, o cabo Don José não presta atenção em Carmen, que tudo faz para chamar-lhe a atenção, e logo, ele se torna profundamente apaixonado e obcecado por ela, a ponto de perder seu lugar na guarda e se juntar a um bando de contrabandistas, amigos da bela cigana.

Mas certo dia, Carmen se depara com um clamoroso toureiro e abandona Don José. Então, o pobre homem é tomado por um acesso de ira e ciúme.



Carmen: Katarina Witt
Don José: Brian Boitano
Escamillo: Brian Orser

Primeiro Ato
Praça em Sevilha, de um lado a fábrica de cigarros e de outro o quartel dos Dragões de Alcalá. Ao meio-dia há a troca de guardas e as operárias saem da fábrica. Entre elas está Carmen, uma cigana sensual, desejada por todos. Micaela está à espera de Don José, um cabo da corporação, trazendo uma carta de sua mãe que deseja vê-lo. Em seguida, tendo voltado ao trabalho, as operárias fazem um grande tumulto e saem pedindo ajuda ao tenente dos Dragões, o oficial Zuniga, que ordena a Don José que veja na fábrica a causa da confusão. Este retorna trazendo Carmen, que é presa por ferir uma colega numa briga. Carmen seduz Don José, que a solta e é preso por isso.

Segundo Ato
É noite na taberna de Lillas Pastia, onde Carmen, suas amigas, operárias, soldados e homens do povo se divertem. O bar está inflamado pela música, bebida e a atmosfera noturna quando é anunciada a chegada de Escamillo, um toureiro de Granada, que passa pela cidade para as touradas. As mulheres encantam-se com ele, inclusive Carmen, que espera Don José. Após a saída de todos, os contrabandistas pedem a ajuda de Carmen e suas amigas para fazer entrar a próxima carga na cidade. Don José aparece e é convidado por Carmen a unir-se ao grupo. Ele reluta, mas após duelar com Zuniga, que voltara ao bar à procura de Carmen, sem escapatória, vê-se obrigado a desertar e a se unir aos contrabandistas.

Terceiro Ato
Nas montanhas próximas de Sevilha, os contrabandistas, homens e mulheres se reúnem para entrar com o contrabando na cidade. Don José está arrependido e Carmen já não o suporta mais. Mercedes e Frasquita lêem a sorte nas cartas e só vêem futuro promissor. Carmen faz o mesmo e vê a sua morte. Don José fica de vigília quando aparece Escamillo, que diz estar tendo um caso com Carmen. Lutam e Carmen impede que Don José mate Escamillo. Micaela, que fora à montanha procurar Don José, lhe entrega uma carta de sua mãe, que está doente e quer vê-lo antes de morrer. Don José parte ameaçando Carmen e prometendo vê-la mais tarde.

Quarto Ato
Ruas de Sevilha, próximo à Praça de Touros. É dia de corridas. Vendedores e o povo se misturam com a chegada dos toureiros. Entram o grande Escamillo e Carmen, como sua nova namorada. Todos dirigem-se à Praça de Touros, menos Carmen, que é avisada por suas amigas de que Don José está ali e que é um perigo para ela. Carmen, sem temer nada, enfrenta Don José dizendo que não o ama mais e se desfaz do anel que ganhara dele. Após este ato de desprezo, Don José mata a cigana e chora sobre seu corpo.


A Carne é Fraca

Um documentário brasileiro produzido em 2005 pelo Instituto Nina Rosa a fim de provocar uma reflexão sobre as consequências do consumo da carne, sejam elas ambientais, sociais ou questões que envolvem a saúde humana e  direitos animais.

Aborda a questão ambiental e mostra como a produção da pecuária no Brasil pode ser prejudicial aos nossos recursos hídricos; a emissão de gases nocivos para a camada de ozônio; o desmatamento da amazônia; e o caminho da carne até chegar à mesa, as conseqüências da produção de carne para a alimentação de nós, humanos.

Este documentário vem sendo utilizado para informar as pessoas sobre o consumo da carne e suas conseqüências. Ele é essencial para aqueles que buscam informações sobre o assunto e uma arma para os defensores dos animais.


Earthlings - Terráqueos

Earthlings (Terráqueos) é um documentário estadunidense de 2005, escrito, produzido e dirigido por Shaun Monson e co-produzido por Persia White.

É narrado pelo ator e ativista dos direitos animais Joaquin Phoenix, que também é vegano e membro da PETA, maior organização de defesa dos direitos animais do mundo.

O documentário mostra como funcionam as fazendas industriais e relata a dependência da humanidade sobre os animais para obter alimentação, vestuário e diversão, além do uso em experimentos científicos. Compara o especismo da espécie humana com outras relações de dominação, como o racismo e o sexismo.

Faz um estudo detalhado das lojas de animais, das fábricas de filhotes e dos abrigos para animais, assim como das fazendas industriais, do comércio de peles e de couro, das indústrias da diversão e esportes, e finalmente, do uso médico e científico.

Terráqueos usa câmeras escondidas para detalhar as práticas diárias de algumas das maiores indústrias do mundo, todas visando o lucro com os animais.

O documentário levou cinco anos para ser produzido e, o que começou como uma série de uma campanha de conscientização pública sobre castração de animais de estimação, se tornou um longa-metragem que buscou tratar de cada tema principal relacionado com os animais.

Shaun Monson começou as filmagens para as campanhas de conscientização na Califórnia, no Estados Unidos. Assim que as filmagens terminaram, Monson passou a se interessar por outras áreas correlatas, como alimentação e pesquisa científica. Nesse meio tempo, ele acumulou uma pequena biblioteca, colhida em várias organizações, e começou a escrever um roteiro.

Aviso
Este documentário possui cenas realistas de extrema violência e imagens extremamente perturbadoras ou repulsivas para a maioria dos espectadores.
Antes de seguir em frente, pense a respeito.


Mistérios do Mundo Oculto

"Sofremos demais pelo pouco que nos falta
e alegramo-nos pouco pelo muito que temos"
(Shakespeare)

Vivemos num mundo de beleza oculta, tão sutil e delicada que é imperceptível ao olho humano.

Para trazer esse mundo invisível à luz, o cineasta Louie Schwartzberg, contorce os limites do tempo e do espaço com câmeras de alta velocidade, time-lapses e microscópios.

Neste vídeo ele compartilha destaques de um de seus projetos, um filme 3D com o título "Mistérios do Mundo Oculto”, que desacelera, acelera e amplia as surpreendentes maravilhas da natureza.

Abra sua mente e toque seu coração…
Louie Schwartzberg 

Louie Schwartzberg é um premiado cineasta, diretor e produtor.
Graduou-se na UCLA Film School no início dos anos setenta.
Sua carreira se estende por mais de três décadas.
Ele é reconhecido como um pioneiro no "high-end time-lapse”, uma técnica fotográfica que captura imagens durante horas, dias, meses para que possamos ver, o que o olho humano não é capaz de perceber.



Relatos Selvagens

Produzido por Almodovar, Relatos Selvagens do argentino Damián Szifron, é um filme que retrata seis histórias diferentes, ligadas por protagonistas que se transformam em feras, mostrando a falta de civilidade e a selvageria humana.

São histórias simples, sobre fatos cotidianos, revelando o amor, a vingança, a decepção, a ira, o desespero, o medo, a desesperança, a inveja, a tragédia e a violência, que nos faz identificar de algum modo, em algum momento de nossas vidas, com os personagens.

O que as histórias têm em comum são protagonistas fora de controle, que decidem fazer justiça com as próprias mãos, e no fazer justiça, se transformam em uma selvageria sem igual, até que, do fundo do poço em que se encontram, descobrem o verdadeiro amor e compreensão.

A primeira história é “Pasternak”.
Um aspirante a músico que reúne todos os seus inimigos em um só lugar.

A segunda, “As Ratazanas”
Uma garçonete que tem a chance de se vingar do homem que arruinou sua vida e sua família.

A terceira, “O mais Forte”
Uma briga entre dois completos desconhecidos que se encontram no meio da estrada e se desentendem por causa de uma ultrapassagem, o que gera um ódio e violência sem limites.

A quarta, “Bombita”
Um engenheiro tem o carro rebocado no dia do aniversário da filha. Ele se revolta contra as multas indevidas e a burocracia do sistema, que transformam sua vida em um verdadeiro inferno.

A quinta, “A Proposta”
Um milionário tenta livrar seu filho da cadeia após ter atropelado uma grávida, e se vê diante de uma grande polêmica.

A sexta, “Até que a Morte nos Separe”
Uma noiva descobre um caso do futuro marido em plena de festa de casamento.

Seis histórias brilhantes, com humor inteligente, que reúnem cenas de drama, romance, tensão, suspense, ação e  muita, muita violência. Mas, apesar de tanta tragédia, mesmo que engraçadas, as histórias sempre terminam de forma otimista e com uma moral a ser lembrada.

Um filme simplesmente excepcional!


Trecho da Palestra de Leandro Karnal  onde ele faz uma analogia de Hamlet com Relatos selvagens - “Ser louco é a única possibilidade de ser sadio nesse mundo doente” .
Mas cuidado! Spoiler.



Jinxy Jenkins, Lucky Lou


Curta premiado em vários festivais, conta com a trilha sonora de Mason Self e cenas inusitadas, engraçadas, e, ao mesmo tempo, emocionantes onde os protagonistas de gênios completamente diferentes se encontram.

Lou é uma garota de alto astral, muita sorte, mas descontente por viver em um mundo perfeito, ensolarado, e sonha com a possibilidade de vivenciar novas amizades e novas aventuras.

Jenkins, introspectivo, pessimista, se sente a pessoa mais azarada do universo.

Acidentalmente, os dois se encontram, e o acaso se converte em uma corrida emocionante a bordo de um carrinho de sorvete pelas ruas de San Francisco, e, mais uma vez, os opostos se completam levando paz e harmonia aos corações do jovem casal.



Jinxy Jenkins, Lucky Lou from Jinxy Jenkins, Lucky Lou on Vimeo.


Mantas Last Dance


Ao longo da última meia década Shawn Heinrichs e Hannah Mermaid têm criado projetos inovadores sobre os animais marinhos, na tentativa de conscientizar os Homens para estas lindas espécies ameaçadas de extinção. Eles criaram inúmeras campanhas de arte ambiental de sucesso, como "Mantas Last Dance", "Tigress Shark", e Whale "Betrayal", que tiveram grandes sucessos em apoiar diretamente as mudanças nas leis ambientais que regem a proteção mundial destes animais.

A união de belas imagens com a música é uma poderosa ferramenta para tentar mudar a mentalidade dos seres humanos para a necessidade de conservação da fauna e da flora marítima, ultrapassando a barreira cultural e linguística, numa tentativa de mudança do comportamento das pessoas, frente ao mundo marinho. 

O fotógrafo Shawn Heinrichs tem trabalhado incansavelmente para retratar a indústria devastadora que gira em torno dos negócios da pesca. Esta indústria tem tido consequências incalculáveis para numerosas espécies, muitas das quais estão agora à beira da extinção.

Mantas Last Dance



Making of 'Mantas Last Dance' 




Amistad - 1997

Em torno de 1750, John Newton era o comandante de um navio negreiro inglês. Os navios faziam o primeiro percurso de sua viagem da Inglaterra, quase vazios, até a costa africana. Lá os chefes tribais entregavam aos europeus as "cargas" compostas de homens, mulheres e crianças, capturados nas invasões e nas guerras entre as tribos. Os compradores selecionavam os espécimes mais finos, e os compravam em troca de armas, munição, licor, e tecidos. Os cativos eram levados à bordo, e preparados para o "transporte". Eram colocados lado a lado, fileira após fileira, uma após outra, até que a embarcação estivesse "carregada", normalmente com até 600 "unidades" de carga humana, e então acorrentados abaixo das plataformas para impedir suicídios.

Os capitães procuravam fazer uma viagem rápida, esperando preservar ao máximo a sua carga; contudo, a taxa de mortalidade era alta, normalmente 20% ou mais. Quando um surto de disenteria ou qualquer outra doença ocorria, os doentes eram jogados ao mar. Uma vez que chegavam ao Novo Mundo, os escravos eram negociados por açúcar e o melaço, para manufaturar o rum, que os navios carregariam de volta para a Inglaterra.

John Newton transportou muitas cargas de escravos africanos trazidos à América no século 18. No mar, em uma de suas viagens, o navio enfrentou uma enorme tempestade e afundou. Newton ofereceu sua vida à Cristo, achando que iria morrer. Após ter sobrevivido, ele se converteu e começou a estudar para ser pastor. Nos últimos 43 anos de sua vida ele pregou o evangelho em Olney e em Londres. Em 82, Newton disse: "Minha memória já quase se foi, mas eu recordo duas coisas: que eu sou um grande pecador, e que Cristo é meu grande salvador!"

No túmulo de Newton, lê-se:
"John Newton, uma vez infiel e libertino, um mercador de escravos na África, foi, pela misericórdia de nosso senhor e salvador Jesus Cristo, perdoado e inspirado a pregar a mesma fé que ele tinha se esforçado muitos por destruir."

Este filme baseado na história real de negros africanos traficados pelo navio espanhol La Amistad em 1839 de Steven Spielberg mostra muito bem essa triste realidade.



Costa de Cuba, 1839.

Dezenas de escravos negros capturados por tribos de outros negros e vendidos aos mercadores de esravos se libertam das correntes e assumem o comando do navio negreiro La Amistad.

Eles ocupam todo o navio e matam a tripulação, deixando apenas dois espanhóis vivos, para levar o navio de volta para África. Os espanhóis temendo por suas vidas quando chegassem em terras africanas, mudam a rota e direcionaram La Amistad para os Estados Unidos da América, onde novamente os negros foram aprisionados e tornaram-se também réus em um dos julgamentos mais comoventes sobre a questão da escravidão.

Baseando seu discurso na Declaração da Independência dos Estados Unidos da América que assegurava igualdade e liberdade entre todos os homens, o ex-presidente americano John Quincy Adams com êxito, garante a liberdade dos réus, reconhecendo que eles haviam se rebelado contra aqueles que os privaram de uma condição natural de liberdade.

Produção: Colin Wilson, Debbie Allen, Steven Spielberg
Fotografia: Janusz Kaminski
Trilha Sonora: John Williams





Human

"Eu sonhei com um filme em que o poder das palavras entram em ressonância com a beleza do mundo. O filme relata as vozes de todos aqueles, homens e mulheres, que me confiaram suas histórias. E torna-se o seu mensageiro".
Yann Arthus-Bertrand
Human - Trailer Oficial
   
Um filme com histórias e imagens de nosso mundo capaz de criar uma imersão nas profundezas do ser humano.

Através dos testemunhos reais de pessoas de vários países, cheios de amor, felicidade, ódio e violência, Human nos confronta com o Outro e remete-nos a pensar em nossas próprias vidas. Desde a mais trivial história da vida cotidiana, até a mais surpreendente...

Depoimentos comoventes nos lembram o que somos... desde a nossa parte mais sombria, até o que temos de mais belo e humanitário.

Com histórias permeadas de imagens belíssimas de nosso planeta, que nos oferecem momentos de respiração e introspecção.

O que nos torna humanos?
Será por que amamos, por que brigamos?
Por que rimos?
Por que choramos?
Nossa curiosidade?
A busca pela descoberta?

Impulsionado por essas perguntas, o cineasta e artista Yann Arthus-Bertrand passou três anos coletando histórias da vida real de 2.000 homens e mulheres em 60 países.

Trabalhando com uma equipe dedicada de tradutores, jornalistas e cinegrafistas, Yann capta profundamente histórias pessoais e emocionais de temas como o amor, a alegria, a tristeza, a esperança, a pobreza, a guerra, a homofobia, o futuro de nosso planeta... nos faz refletir sobre nós mesmos, o sentido da vida e o futuro da humanidade.

Human .1 
O amor, as mulheres, o trabalho e a pobreza.

Human .2 
A guerra, o perdão, a homossexualidade, a família e a vida após a morte.

Human .3 
A felicidade, a educação, a deficiência, a corrupção e o sentido da vida.

Undersong



“A poesia é, de muitas maneiras,
a única linguagem que tenho à minha disposição para dizer certas coisas,
e este poema é um exemplo disso.
Como poeta do Sul,
eu quis prestar homenagem à paisagem visual que nos conecta,
para evocar os lugares que nós dois já estivemos,
em um esforço para encapsular nossa origem,
mesmo quando longe de lá estavão,
nossos pensamentos, nossas ações e nossas palavras.”
Stacey Lynn Brown


“Undersong"é tanto uma elegia quanto uma ode ao poeta Jake Adam York, que morreu aos 40 anos de idade, em dezembro de 2012. Um cadenciado lamento lírico para um poeta extraordinariamente profundo, corajoso, sabio e de grande empatia. Ele dedicou grande parte de sua vida profissional escrevendo poesias de tom terno e triste para cada homem, mulher e criança martirizada no movimento dos direitos civis antes de sua morte em 2012. Um homem branco do Alabama que enfrentou os desafios, as implicações e devastação gerada pelo racismo.

O uso de assonância, aliteração e rima interna cria uma canção dentro de uma música, como se o poema encontrasse sua própria voz e direção, a sua própria música
Fala tanto sobre a pessoa que está perdida, como também sobre aqueles que ele deixa para trás e que são forçados a seguir o seu caminho. Evoca a paisagem, tanto visual quanto sonora, usando as descrições e detalhes físicos do Alabama, bem como as técnicas musicais usadas para transmitir as ondulações do dialeto e o balançar de um sotaque sulista.

"Undersong" é um poema relacionado ao tema da perda. É universal em sua capacidade de evocar o que a maioria de nós vivemos em determinado momento de nossas vidas.
Devemos sempre nos lembrar de “seguir em frente", mesmo quando o sofrimento é indescritível ou supostamente insuperável, quando ficamos “sem chão” e não encontramos a saída.
Muitas vezes é necessário cair, chorar, nos enlutar, fazer uma introspecção, e, só depois, nos levantar e encontrar a porta de saída, a luz que nos rodeia, e “seguir em frente”. Cada um tem seu tempo, e isso deve ser respeitado, mas não deixar se tornar eterno.

Uma ode de Stacey Lynn Brown ao falecido poeta Jake Adam Iorque ganha vida através de desenhos de Matt Smithson de sua paisagem nativa do sul.

Undersong
para Jake Adam York, 1972-2012

In the timpanied tenor of penny arcades,
The red roofs of rusted tin shacks, hollowing,
In the plinking half notes of bare bulb juke joints,
We hear your song:
On stilts in swamps near gators half-breezing,
In the boiled brass cauldron bouillabaisse
Bubbling, in the brined ribs and brisket slow
Smoked in brick pits, we hear
Your song in the scorched afterburn of good bourbon,
In the cracked red clay of dirt roads undriven,
In the low aching moan of loblollies
Swaying, we hear your
Song in the spluttering mutter of combines
Grinding, in the shape note singing of clapboard
Congregations, in the churchyards and graveyards
Mossed over, tall grasses,
In the tune a child hums licking clean greasy
Fingers, in the off-pitch whistle for a redbone
Come running, in the symphonied cicadas, the tree
Frogs tirruping, in the deep
Breath beginnings of an old story, summoned,
In the borrowed voices of the exhumed and revived,
In all of the places where you’ll never again be, Jake,
We are listening for you.
Stacey Lynn Brown
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...